about-01

Um artista que pinta a gratidão – Carlos Kubo

carlos-kubo-anaFilho de Missao Kubo e Wase Kubo, um casal que chegou ao Brasil em 1927 e caçula de sete irmãos, Carlos Kubo nasceu em Lins, interior do Estado de São Paulo, em 1949, e aí viveu até mudar-se com a família para a cidade de São Paulo aos 11 anos de idade. Há, aproximadamente, 4 anos mudou-se para Londrina,  em busca de uma maior tranquilidade e qualidade de vida.

Mesmo tendo pais japoneses, Kubo se considera um típico brasileiro. Seus trabalhos são visivelmente influenciados pelas suas raízes japonesas e também pela experiência de vida no Brasil. O artista tem plena consciência da importância destes dois mundos completamente distintos que sempre fizeram parte da sua vida e com o passar dos anos conseguiu condensar e transportar para a pintura estas duas culturas e a sua verdade, transformando-as em uma linguagem única e universal, demonstrando que a arte não tem fronteiras, encontrando nesta a sua harmonia e o seu equilíbrio, a ponto de quando nos deparamos com uma obra do artista é quase impossível distinguirmos uma linha divisora entre o oriente e o ocidente.

18301334_1913511238865342_6826827324446519927_nOs temas de seus trabalhos são representados em formas delicadas, transparências e cores vivas. Ao longo de sua vida, Kubo foi incorporando os temas que mais representavam suas raízes e que fossem espelho da sua alma. É evidente que esta constante busca sempre aconteceu de modo inconsciente e o resultado disto é uma obra composta por uma grande gama de personagens, cada qual com seu significado e importância na vida do artista.

Após mais de 40 anos de experiência nas artes e a decisão de se mudar para o interior, Londrina-PR, onde veio em busca de uma melhor qualidade de vida, Kubo tem conseguido transportar e canalizar para suas obras toda a energia que esta tranquilidade e paz tem lhe proporcionado. Esta alegria e motivação, proporcionadas por esta ruptura e uma maior aproximação da simplicidade, tem sido um grande combustível inspirador e catalisador na capacidade de transformar o simples e o invisível em pura magia, com suas espátulas e tintas. As grandes transformações que podemos observar em sua técnica atual e em suas obras podem ser atribuídas à sua grande percepção na leitura da vida e do cotidiano, do processamento deste turbilhão de informações e da capacidade incessante de canalizar e transportar tudo isso para as suas pinturas. Cada vez mais tornam-se marcantes, nas obras de Kubo, o uso da transparência, do contínuo movimento e das cores, e cada vez mais podemos observar que a espátula tornou-se uma extensão de seus dedos e de seus sentimentos mais profundos.

12805712_1730645337151934_1671512572149481500_nKubo tem plena convicção de que o que faz uma pessoa identificar-se com determinada obra é o “invisível”, afirmando que as pinturas não são somente tintas e cores bonitas colocadas em uma tela ou a técnica desenvolvida através de mais de 40 anos de exercício diário. As tintas e as telas são, sim, elementos que carregarão para sempre toda a energia do artista, seja ela boa ou ruim. Por este motivo, ele encara o ato de pintar com muita responsabilidade e sente a necessidade de estar sempre em busca do seu aprimoramento, como ser humano.

Essa consciência e todo esse turbilhão de sentimentos foi um verdadeiro catalizador para a decisão de Kubo apresentar sua nova série, denominada de “Gratidão”, a qual vem sendo desenvolvida ao longo de muitos anos e que é o sentimento que sempre motivou a sua vida e o fez produzir esta nova série, onde cada espátula e cor colocadas nos quadros pretendem transmitir a sua verdade, a sua alma e a sua eterna gratidão, por tudo e por todos!

gratidaoA GRATIDÃO

Para Kubo, a gratidão é a forma mais pura de se compartilhar o amor, em toda a sua plenitude, pelo simples desejo de se fazer o bem, como forma de agradecimento e reconhecimento, totalmente desprovido de cobranças ou interesses. É um sentimento transformador, capaz de nos fazer reconhecer a beleza nas coisas mais simples da vida, de despertar o respeito por tudo e por todos e, acima de tudo, capaz de nos proporcionar felicidade realizando o bem.”

Por que do nome GRATIDÃO para a minha próxima série de quadros?

Partindo do princípio de que quando nossas mães faziam as nossas refeições, por mais simples que fossem, eram sempre regadas com muito amor e sempre as achávamos a melhor comida do mundo, pois o melhor “tempero” de todos nunca faltava em seus pratos: o amor incondicional pelos filhos.

Baseado neste exemplo, tenho plena convicção de que tudo o que fizermos e que esteja munido de sentimento verdadeiro, baseado no amor, tornar-se-ão atos transformadores e, certamente, capazes de despertar e de estimular a propagação deste sentimento para com o próximo, estabelecendo uma grande corrente do bem.

Sempre acreditei no “invisível”. Não acredito simplesmente no “querer e desejar”, até porque querer, todos querem. Acredito, sim, no “ser”, porque se formos uma criatura cheia de gratidão, todos os nossos atos serão capazes de passar adiante este sentimento.

No meu caso, sendo um pintor, não adianta querer transmitir, por meio das minhas pinturas, a gratidão, se eu não tiver este sentimento dentro de mim e, principalmente, se eu não for uma pessoa grata a tudo e a todos. Volto a afirmar que: “querer” todos querem, mas “ser” requer um trabalho de aprofundamento e de vivenciarmos o sentimento desejado. Deste modo, o resultado de qualquer trabalho, seja o alimento preparado por uma mãe, um ato cirúrgico por um médico, uma canção por um artista e, no meu caso, a pintura que realizo, se não tivermos dentro de nós o verdadeiro sentimento da gratidão, poderei até realizar uma pintura bonita e tecnicamente perfeita mas, certamente, será vazia de sentimento. Acredito que todos os pintores não só deveriam aprender as técnicas mas, essencialmente, deveriam buscar sempre o aprimoramento como ser humano, pois tudo o que fizerem estará carregado da energia do seu interior, podendo ser boa ou ruim. Esta é a diferença primordial entre uma pintura que transmite algo e uma simples pintura.

E esta é a razão do nome da minha mais nova série, “GRATIDÃO”, porque no decorrer de toda a minha vida venho tentando me aprimorar e colocar em prática o sentimento de ser grato a tudo e a todos. As pinturas não são somente cores bonitas colocadas em uma tela ou a técnica desenvolvida através de mais de 40 anos de exercício diário. Uma pintura é muito mais do que isso. É uma responsabilidade muito grande, pois pode ficar carregada de uma energia boa ou ruim, a qual captamos quando estamos diante de uma obra (o “invisível”). Certamente, esta energia é do pintor que a realizou e por isso é de suma importância sempre buscarmos a evolução como ser humano, porque é essa energia que deixaremos e passaremos para o próximo.

Um poco mais de Carlos Kubo

 

Saiba mais sobre Carlos Kubo (Facebook)

WhatsApp Image 2018-01-17 at 10.57.36

A formação de gerações futuras – prática e estudo sobre arte cultura, agricultura natural e alimentos saudáveis

No dia 17 de janeiro, o Zuissenkyo recebeu alunos da Organização Educacional Nippaku para um dia de arte, cultura, agricultura natural e alimentação saudável.

Os alunos e professores do Nippaku já haviam participado da cerimônia de premiação do Projeto Desenho Infantil no Zuissenkyo, despertando-os para as ações que a MOA desenvolve no local.

Neste evento, as crianças puderam desfrutar da beleza natural dos jardins, participaram da cerimônia do chá e realizaram vivência com a flor, também, aprenderam sobre agricultura natural e alimentos saudáveis.

O objetivo dessa atividade foi despertar a importância da promoção da saúde no campo físico,mental e espiritual, ressaltando que precisamos cuidar da saúde desde pequenos.

A ideia é fazer deste evento um modelo junto com as escolas da região objetivando criar cidades saudáveis. Por meio das crianças levar os conceitos aprendidos para os pais, escola, e comunidade.

Veja mais:

002_DSC07968

No dia 21 de outubro foi realizado no Zuissenkyoo a Premiação do Desenho Infantil – Museu MOA de Atami Edição Nihongo Gakkou

A cerimônia de premiação foi Dirigida pelo presidente da MOA do Brasil Sr. Ryota Nakaguchi, e pelo presidente da Sucursal do Museu MOA, professor Benedito Tate.

Na sua XIX edição, esta  premiação  contou com o apoio do jornal São Paulo Shimbum. A edição Nihongo Gakkou  reforça  o objetivo de cooperar na educação social através das escolas públicas, privadas e ONGS de São Paulo, interior e outros estados e conta com a participação da comunidade Nikkei.

As obras de pintura e caligrafia apresentadas nessa edição, demonstraram  o alto nível e a dedicação dos professores e alunos envolvido no projeto.

001

MOA Realiza premiação da XIX Exposição de Desenhos Infantis de Intercâmbio Nipo-Brasileiro na Câmara Municipal de São Paulo

No dia 18 de setembro foi realizado na Câmara Municipal de São Paulo,  a premiação da XIX Exposição de Desenhos Infantis de Intercâmbio Nipo-Brasileiro.

Esta premiação, faz parte de um programa internacional promovido pelo Museu MOA da Atami no Japão. O principal objetivo do programa é  elevar o caráter do ser humano por meio da arte. Desta forma, a MOA do Brasil realiza o Concurso de Obras Infantis, com o objetivo de cooperar na educação social através das escolas públicas, privadas e ONGS de São Paulo, interior e outros estados, unindo os esforços dos professores para a elevação da sensibilidade das crianças, incentivando as atividades de criação das mesmas.

Na sua XIX edição, a premiação dos desenhos infantis contou com a presença do Vereador George Hato, presidente da Comissão MOA de Desenhos Infantis, do Professor Benedito Tate, Diretor da Sucursal Brasil do Museu MOA de Atami, do Sr. Sr. Jurandir Junqueira Junior Assessor do Vice Prefeito de São Paulo, além de professores, artistas, apoiadores e voluntários que abrilhantaram o evento.

Foram Selecionados duas obras para representarem o Brasil na etapa que ocorre no Japão, uma do Rio de Janeiro, outra de São Paulo.

Voluntários e artistas envolvidos no evento ratificaram a importância do mesmo. Para o artista Leandro Lélis, a arte tem como função, libertar e promover o encontro do artista com ele mesmo e com a sociedade em que ele está inserido, para Lélis a arte tema função de reconhecer e transformar. Para a voluntária Denise Chen, o que a motiva e impressiona é a sensibilidade das crianças expressa em suas obras, Denise espera que a cada ano possamos ter cada vez mais crianças envolvidas com o Projeto Desenho Infantil.

Algumas fotos do evento.

 

limoeiro (4)

O Curso Kannon de Língua e Cultura Japonesa de Limoeiro parceiro da MOA Brasil participou do Festival do Japão na Paraíba

O Curso Kannon de Língua e Cultura Japonesa de Limoeiro parceiro da MOA International do Brasil participou do Festival do Japão na Paraíba, com o grupo de dança Yama no Sakebi. Foi um dia maravilhoso com os alunos abrilhantando mais um evento fora do Estado de Pernambuco.                        

Essa participação foi possível graças ao Consulado do Japão, da ACJPB (Associação Cultural Japonesa da Paraíba ) e da Universidade Federal da PB (UFPB) que apoiou a logística necessária à participação.

A  Secretaria de Educação de Limoeiro, com o apoio da prefeitura ofereceu sucos, yogurtes, frutas, bolos e sanduíches para o lanche da garotada.

convite di2017destaque post

Premiação de Desenhos Infantis de Intercâmbio Cultural Nipo-Brasileiro – Exposição de Obras Infantis do Museu de Bela Artes da MOA de Atami

Mokiti Okada  Fundador do Museu de Artes MOA – Atami,  considerou os fatores “verdade, bem e belo” como alicerces para estruturação de uma sociedade ideal e empenhou-se, em especial, na divulgação do “belo” promovendo as atividades artístico-culturais.

convite di2017post

 

Para concretizar o objetivo de Mokiti Okada, o Museu de Belas-Artes MOA no Japão expõe as obras-de-arte de mais alto nível, tanto do Japão como do ocidente, além de realizar exposições de suas obras em diversas localidades inclusive no exterior.

Paralelamente, a MOA International do Brasil vem se empenhando ativamente na promoção das artes e artes tradicionais japonesas, assim como na formação de novos elementos, desejando formar excelentes artistas.

Além disso, com intuito de elevar o caráter do ser humano, desenvolvemos as atividades de arranjo floral, cerimônia do chá e deleite das artes em geral em todo país, introduzindo na vida cotidiana, o “belo” natural e aquele criado pelo homem. E como parte dessas atividades, a MOA realiza o Concurso de Obras Infantis, com o objetivo de cooperar na educação social através das escolas públicas, privadas e ONGS de São Paulo, interior e outros estados, unindo os esforços dos professores para a elevação da sensibilidade das crianças, incentivando as atividades de criação das mesmas que irão assumir as eras vindouras, para que elas cresçam saudáveis e com nobreza de sentimento, que lhes permitam se adequar a quaisquer mudanças que ocorram na sociedade e que adquiram a força para viver, saber estudar e de pensar por si mesmas.

0001

Zuissenkyoo recebe mais de 150 pessoas para encontro de arte e saúde

O 1° Florescer – Um Encontro de Arte e Saúde no Zuissenkyoo foi um evento pensado com o objetivo de proporcionar um despertar consciente da verdadeira saúde tendo como pano de fundo a florada das Cerejeiras, dos Manacás e das demais flores do Zuissenkyoo. A ideia central era  sentir a beleza, e utilizar o belo como instrumento de transformação interna gerando felicidade e saúde. Tudo isso aliado às demais práticas do Método de Saúde Okada.

A realização do evento foi apoiada por voluntários de São Paulo, Rio de Janeiro, Araras, Mogi, Campinas e Mairinque, todos com o objetivo de levar felicidade ao próximo.

Mais de 150 pessoas passaram pelo zuissenkyoo, desfrutando da sua atmosfera e  das práticas integrativas desenvolvidas pela MOA Brasil. Entre elas, tivemos a presença do Secretário de Saúde de Mairinque,  Dr Hudson Nilton Ramos e do Vereador Kioshi Hirakawa, que muito nos abrilhantaram com vossa presença.

O encontro começou com o café da manhã, seguido de  palestra, prática de  bioenergia,  cerimônia do chá,  sensibilização com a flor,  workshop de alimentação saudável,  workshop de cerâmica,  workshop de ikebana korinka, almoço,  caminhada poética pelos jardins das cerejeiras,  café da tarde e dinâmica de fechamento.

Ao longo do dia era possível perceber a atmosfera de alegria impregnada no Zuissenkyoo. Muitos relatos cheios de emoção, reforçavam a importância de práticas integrativas de saúde para a população.

A equipe MOA Brasil já está preparando o próximo encontro no Zuissenkyoo,  fique ligado não perca essa oportunidade.

 

Um pouco do que aconteceu no  1° Florescer 

 

 

 

2017-06-13-PHOTO-00000086

Grupo de associados e amigos da MOA Brasil viaja ao Japão para aprimoramento

Com o objetivo de aprofundar os conhecimentos acerca do Método de Saúde Okada, bem como conhecer as instalações que são modelo da prática de saúde proposta por Mokiti Okada, um grupo de voluntários partiu para Tokyo no dia  3 de junho para lá se juntar aos demais voluntários de outras partes do mundo para aprimoramentos.

2017-06-08-PHOTO-00000254O programa teve seu início na Clínica de Tokyo, onde todos passaram pelas práticas terapêuticas e vivenciaram todo o processo proposto pelo Método de Saúde Okada.

O aprimoramento continuou em Atami, com visitas e aulas no Museu MOA Atami, onde tiveram a oportunidade de ver de perto o que Mokiti Okada propôs como mundo do belo.

Para fechar com os três empreendimentos, o grupo fez visita técnica à Fazenda Modelo de Agricultura Natural de Ohito.

2017-06-13-PHOTO-00000091Tal aprimoramento, serve para fortalecer a convicção pessoal de cada voluntário, propiciando maior desenvolvimento das ações da MOA no Brasil.

Novos grupos estão sendo preparados para aprimoramentos ainda este ano e também para 2018. Quem tiver interesse em participar do próximo programa de aprimoramentos no Japão, deve entrar em contato com Regina Shimoyama pelo telefone: (21) 4246-2969.

Certos de que ao retornarem ao Brasil todos estarão mais felizes, saudáveis, e cheios de ânimo para trabalhar na promoção da saúde do indivíduo e da sociedade, aguardaremos ansiosos pelo retorno de cada um.

 

Galeria de Fotos 

 

visita ao instituto terapeutico moa (3a)

Prefeito regional da Penha visita Instituto Terapêutico MOA

No dia 26 de maio, sob um belo dia de outono, a equipe do Instituto Terapêutico MOA recebeu a visita do Prefeito Regional da Penha, o Sr.Jurandir Junqueira Junior.

Prefeito passando pela Terapia de Purificação Okada

Prefeito passando pela Terapia de Purificação Okada

Foi uma visita que teve como objetivo proporcionar ao prefeito e seu chefe de gabinete o Sr. Flávio Ricardo Sol, uma experiência de saúde integral ofertada pelo Instituto Terapêutico, tendo como base o Método de Saúde Okada.   

Neste dia, o Prefeito e o seu Chefe de Gabinete receberam informações sobre os objetivos da MOA International, seu programa de Medicina Integrativa e práticas na sociedade como um todo.

O Vice Presidente da MOA e coordenador de Medicina Integrativa da instituição, Professor Benedito Tate conduziu a visita, onde o Prefeito e seu Chefe de Gabinete puderam receber Terapia de Bioenergia (TPO),  participaram das Terapias da Flor e da Cerimônia do Chá, além de conhecerem a fazenda de produção de Agricultura Natural e desfrutarem de um almoço preparado com produtos locais.

DSC07662Ao final da visita, fo realizado um encontro com a equipe do Instituto, onde foi possível mensurar os resultados proporcionados pelo método de saúde proposto por Mokiti Okada.

Após as conclusões da visita, a direção da  MOA se colocou à disposição da Prefeitura Regional da Penha para futuras parcerias.

Que venham novas ações que possam beneficiar a saúde da sociedade.